Mulher, mãe e desempregada: sou eu

Hoje meu filho chegou da escola com a agenda nova (as aulas começaram em janeiro e passou esse tempo todo com uma provisória).

Quando abri e vi que ele tinha preenchido os dados fiquei orgulhosa!

Colocou que tinha alergia à poeira e no campo doença a considerar escreveu torse.

Responsáveis: nome do pais. Ao lado, em trabalho, ele preencheu com o nome da empresa que o pai trabalha e para mim escreveu nem um.

Comecei a fazer cócegas nele brincando e dizendo: mas rapaz, porque não colocou que eu trabalho aqui no condomínio.

Sei que naquele espaço de 2cm não caberia o tanto de coisas que faço para ganhar um dinheirinho nesses últimos tempos de crise.

Sei também que Théo reconhece todo o meu esforço para dar conta desse “tanto de coisas”.

Um dia antes da minha demissão, um domingo, ele estava deitado para dormir e pediu para eu trabalhar em casa.

Afinal, criança de tempo integral sente falta de “morar em casa” (como ele dizia).

Mas o que eu vou fazer? Biscoitos! Acho que já contei essa história aqui.

E assim, meu filho, aos sete, deu uma aula de empreendedorismo.

Sabores e suspiros (por favor, não usem pois preciso patentear hahaha).

Com direito a slogan: uma explosão de sabor na boca.

Nem receita de biscoito eu tinha, minha gente!

Meses depois achei uma de amido de milho e leite condensado.

Fizemos enroladinhos com goiabada e ficou uma delícia!

Tudo que apareceu ou que eu inventei de fazer quem estava lá?

Uma vez, ele foi para um evento onde eu era expositora.

Tinha um crachá para mim. E o meu? Fez no verso o nome dele.

Sabem feirante, que fica anunciando leve 3 pague 2. Pronto. Era o menino.

Agora só não me perguntem onde ele aprendeu porque eu não sei.

Semana passada, recebi uma encomenda e ficava até de madrugada fazendo.

Quem queria ficar comigo? Não pode, já é hora de dormir. Ele volta com um bilhetinho…

Nós dois de palitinhos com as mãos dadas. 웃웃

De Théo. Para: Carol. Eu te amo mãe. Você é muito divertida e esperta. Boa sorte.

Ontem, na cama, mostrei para ele que a Saraiva estava com desconto em alguns livros.

Se você fosse escolher um livro para mim qual seria. Ele clicou na categoria Mulheres que fizeram história e apontou para Cleópatra.

No São João de 2013, na pescaria, ele escolheu um presente para mim. Um rodinho lilás. Inclusive, super útil para puxar o controle quando cai embaixo do sofá. Também não preciso fazer contorcionismo para limpar por fora as quatro janelinhas da cozinha.

Ser essa mulher louca por limpeza ou sem trabalho não me define tão bem quanto ser a mãe que ganha recadinho de amor do filho.

Ah, e o melhor de tudo! Ele conhece meu gosto literário.

Ei filho, mamãe também está fazendo história!

>>Já passa da meia noite então, usei uma foto que achei da agenda do ano passado só para ilustrar o post.<<

Sobre lixo e livros

Se tem uma coisa que eu desejo ardentemente que Théo leve para a vida é o gosto pela leitura.

Sempre gostei. Li durante a gestação (no meu repouso). Li amamentando (na minha licença).

Quando ele ainda nem entendia o que tudo aquilo queria dizer.

Até que ele passou a entender e… Ler. Eu? Continuo lendo para ele.

Confesso que me empolgo, coloco todo meu lado cênico para fora.

Ontem li Turma do utilixo duas vezes. A primeira, eu quem o chamei.

Depois do jantar, ele. Li. No final, agradeceu (e meu coração se encheu).

O livro faz parte da coleção Sabor de Amizade da editora Paulinas.

A história trata da importância de separar o lixo para a reciclagem.

Personagens bem construídos que arrancam sorrisos e também ensinam.

Assim como Damião, um garotinho aqui de Natal que apareceu no jornal.

Ele ensinou sua mãe a ler, aos 42 anos.

Juntos, ano passado, compartilharam a leitura de mais de 100 livros.

Sandra é catadora de lixo, onde encontra muitos dos livros que tem em casa.

Foi rejeitada na infância e sofreu violência doméstica do marido.

Conheceu o amor através da paixão do filho pelos livros.

Não me contive quando li esta matéria hoje (o choro é livre).

Minha vontade é de ir lá levar mais livros!

O livro mais lindo do universo

Este mês, a Paulinas lançou uma nova edição de um dos livros mais lidos do mundo!

O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, foi traduzido pela escritora Luciana Sandroni especialmente para a editora.

A publicação ganhou capa texturizada e o projeto gráfico tem assinatura do renomado  André Neves.

São 120 páginas, algumas com o tom envelhecido (um resgate à obra original).

pequeno-principe_blogpalavrademae

O livro traz aquarelas originais do autor e, no final, o leitor é convidado para um rápido voo pela vida de Exupéry.

A história do pequeno príncipe traz lições sobre valores universais e provoca reflexões em qualquer idade.

Eu não lembro a primeira vez que li O Pequeno Príncipe (ganhei da minha  mãe).

Quando comecei a namorar meu marido o presenteei com um exemplar.

Então, só quem ainda não tinha um para chamar de seu era Théo.

Que deu muita sorte porque ficou com o mais lindo!

Os últimos cinco filmes que assisti

Vou contar um pouco dos filmes que assisti nas últimas semanas. Viva o Netflix!

Já estou com saudades – delicado, sensível e leve. Um drama. Milly e Jess são grandes melhores amigas. Milly é bem casada e tem dois filhos (figurinhas). Jess tem uma vida romântica ao lado do marido e acaba adiando seu tratamento de fertilidade para acompanhar a amiga que está com câncer. Apesar de falar de uma doença tão devastadora é uma história com alegria e humor. Sim, tem seus momentos tristes mas logo vem uma lição que nos faz refletir. Amei a trilha sonora!

A escolha – como não suspirar de amor com as histórias de Nicholas Sparks. The choice tem romance, drama e comédia. Um cenário lindo e um casal apaixonante. Sim, é água com açúcar. Várias escolhas são feitas ao longo do filme mas tem uma principal (que  não vou contar, é claro). “Preste atenção porque eu vou revelar o segredo da vida. Está pronto? Tudo se resume a escolhas.”

Em busca do céu – chorei. Esse filme toca na alma e no coração. Pete, o mundo precisa de pessoas como você. Um menino de oito anos doa seu tempo para transformar a vida de seu amigo que tem câncer. O filme mostra o efeito da educação religiosa na infância. Por favor, assistam!

Joy: o nome do sucesso – mãe, solteira e empreendedora. Joy Mangano é uma jovem que desenvolve um esfregão para facilitar a vida doméstica (o famosso Mop). O roteiro é baseado na história real da empresária, interpretada por Jennifer Lawrence. Uma trajetória com muitos obstáculos faz de uma mulher batalhadora ir em busca do seu sonho (nunca desistir). “Todo mundo começa com um sonho de como a vida será.”

Perfeita é a mãe (Bad Moms) – confesso que criei uma expectativa muito grande e talvez por isso eu me decepcionei. O filme se propõe a tratar sobre questões como empoderamento feminino e materno. Mas acaba sendo mesmo uma comédia americana com seus clichês e esteriótipos. O que é aquela cena do supermercado? Não tenho humor para tanto!

Acabei de me lembrar de um filme que assisti antes de Joy. Pai em dose dupla. Ri muito. Mas como a imagem da capa do post está pronta não vou mais alterar. Também porque Já estou com saudades merece estar aqui no meu #topfive.

Livro infantil personalizado {EUnoLIVRO}

A leitura é uma viagem que nos leva a lugares incríveis.

E qual é a criança que nunca se imaginou naquela aventura!

Já pensou: uma história em que ela fosse a personagem principal?

Pois existe. O site eunolivro.com.br realiza esse sonho!

Basta responder algumas perguntas sobre os gostos do seu filho.

Por exemplo: a comida preferida de Théo é espaguete!

livro-theo_blogpalavrademae

O enredo é o mesmo, mas o que faz cada história ser única são os personagens!

Théo e o Dragão mostra como enfrentar os medos da infância.

Em poucos minutos preenchi o questionário e em alguns dias chegou.

Théo leu assim que abriu (a encomenda veio no nome dele).

Ele me agradeceu e perguntou como eu o coloquei no livro.

Porque queria ensinar para os amigos como ter um também.

Certamente, um presente especial e inesquecível!

theo-dragao_blogpalavrademae

Um livro sobre a amizade entre dois meninos

Quando recebi a lista dos lançamentos da Paulinas e vi que tinha livro do Fábio Monteiro já o escolhi.

Cartas a povos distantes ganhou o segundo lugar na categoria Juvenil do Prêmio Jabuti 2016.

Eu que já havia me surpreendido com Sertão fiquei ainda mais encantada com as “cartas”.

Assim que o livro chegou, Théo logo ficou interessado. Li para/com ele uma parte à noite e terminamos no dia seguinte.

Giramundo, um garotinho inventivo que viaja na própria imaginação criando até línguas que nem existiam recebe uma carta misteriosa.

Vinda de um lugar bem distante (Luanda) e com poucas informações.

Mesmo assim, foi o suficiente para o início de uma pura e singela amizade.

A cada correspondência, uma nova surpresa e também uma grande coincidência.

Tudo cria forma pelas ilustrações super interessantes de André Neves.

A história começa nos anos 80, quando escrever cartas era bem comum.

96 páginas de muitas emoções, principalmente, porque são realidades distintas.

O amigo distante vive em um lugar que está em conflito (a Guerra Civil Angolana).

Por aqui as coisas são difíceis, mas o amor é maior que nossas dificuldades… Página 33

Este livro é um resgate à infância do autor – também historiador. Inclusive, tem um riquíssimo relato no final da obra contextualizado com fatos e impressos.

Vale mais uma vez ressaltar a beleza do projeto gráfico do também recifense André Neves.

Simplesmente, envolvente e comovente. Por aqui, despertou e muito a curiosidade do meu menino.

premio-jabuti_fabio-monteiro_blogpalavrademae

Para fazer com a criançada

Que tal um lanchinho saudável e gostoso?

Fiz aqui em casa com Théo e ele adorou!

Pavê de banana com aveia

Vamos aos ingredientes:

1/4 de xícara (chá) de leite
1 colher (sopa) de farinha de aveia
1 colher (sopa) de açúcar
Biscoito Maizena (usei três)
Banana
Canela em pó

ingredientes-pave_blogpalavrademae

Deixe seu filho misturar o leite, a farinha e o açúcar até dissolver. Em um bowl, peça para que ele quebre os biscoitos (triturando com as mãos). Depois é só acrescentar a mistura e, por último, a banana picadinha. Leve ao microondas por um minuto e 20 segundos. Polvilhe canela em pó e espere esfriar um pouquinho. Fica uma delícia!

pave-banana_blogpalavrademae

Receita adaptada daqui.