Você sabe o que é Síndrome de HELLP

Nunca ouvi falar em Síndrome de HELLP até conhecer a história da fisioterapeuta Meire T. Ela escreveu o relato das complicações que surgiram no final de sua gravidez e que acabaram levando-a a sala de cirurgia com risco de vida. Apesar da prematuridade, sua filhinha nasceu saudável!

No dia 04 de fevereiro, com 33 semanas, fui internada porque estava com diminuição do líquido amniótico e minha bebê estava abaixo do peso esperado (só com 1,300 gramas e deveria estar acima de 2 kg). Minha obstetra combinou que ficasse internada até a quarta feira de cinzas quando faria o meu parto. Eu concordei, fiquei fazendo hidratação e ficaram verificando minha pressão periodicamente, mas ela deixou claro que se houvesse alguma urgência ligasse para ela que viria antes. Pois é, ligamos muito e ela só veio dias depois.
Bom, em toda gestação nunca tive pressão alta, pelo contrário, minha pressão sempre foi baixa, mas de repente tudo mudou. Senti uma forte dor no estômago e comecei a vomitar, pedi a meu marido que chamasse a enfermeira e ao verificar a pressão veio a surpresa 220 x 120 mmhg. Ligamos para médica e nada dela atender (era domingo de Carnaval). Uma enfermeira, vendo a gravidade começou a agilizar minha transferência para outro hospital, pois não tinha quem fizesse meu parto, nenhum obstetra, ligaram para todos. Fiquei cega e tendo alucinações. Começou a pré-eclampsia, conseguiram minha transferência e Deus colocou dois anjos na minha vida um se chama Renata (a enfermeira) que sem me conhecer ligou para médica dela (meu segundo anjo). Renata também conseguiu as vagas pra mim e pra minha filha na UTI.
Fui direto para sala de cirurgia, Dra. Tereza assumiu o risco de fazer minha cirurgia na urgência mesmo não sendo minha obstetra. Convulsionei devido à eclampsia grave e assim que tiraram minha filha surgiu a condição mais grave: a Síndrome de HELLP. Tive muitos problemas devido a essa síndrome. Duas hemorragias, insuficiência renal, derrame pleural, três paradas cardiorrespiratórias, fiquei irreconhecível de tão inchada, fui entubada e fiquei internada na UTI por oito dias e mais nove na observação no apartamento. Deus fez um grande milagre e dia após dia minha pressão foi baixando, minha visão, meus rins e tudo foi voltando a funcionar naturalmente, os médicos se surpreenderam por estar sem sequelas.
Esse alerta é sobre o risco da hipertensão, pois é incrível o que pode fazer com uma pessoa, cuidem-se!
Conheci minha filha Eva Cristine sete dias depois de seu nascimento, um dos dias mais emocionantes da minha vida. Ela nasceu com 33 semanas e 4 dias, com 1,500 gramas, perdeu peso na primeira semana, chegando a 1,340 gramas. Precisou de auxílio para respirar só por 24 hs e era a prematura mais braba e gulosa daquela UTI. Nunca pensei que um chorinho fosse capaz de causar tanta felicidade! Ser papai e mamãe de UTI é gestação continua fora do útero e felicidade a cada etapa mínima do desenvolvimento do seu bebê. Contudo, mesmo tendo passado por tudo isso estou feliz, pois ser mãe é a maior bênção que podia receber, hoje sou uma mulher completa. Eva já está em casa!

Anúncios

Blog novo no ar

Ou seria na rede???

Melhor pular essa parte.

Alguém por aqui?!

O blog esteve paradinho por um boa razão.

Comprei domínio e hospedagem!

Isso significa: muito trabalho nos bastidores.

Continuei atualizando o IG @blogpalavrademae e a Fan Page.

E anunciei que avisaria quando a casa estivesse pronta.

Mas resolvi convidar vocês com a baguncinha pelo meio da sala.

Já tem post novo no blog novo.

Corre lá para ver!

blogpalavrademae.com.br

SJCA_Tea

Por que legalizar o aborto

Estudei a minha vida inteira em colégio de freiras. Sim, eu acredito de olhos bem fechados que Ele existe. Há dez dias, completei 31 anos. Passei a minha adolescência entre livros e diários no meu quarto. O meu primeiro beijo aconteceu quando eu já era universitária e a minha vida sexual começou com quase 20 anos. Tive poucos relacionamentos os quais vivi intensamente, porque sou essencialmente romântica. Sempre soube que um dia o meu homem estaria me esperando (sua mulher) no altar. E no meio de tanta gente, de possibilidades infinitas de tempo e espaço, fez-se o encontro e nos aceitamos. Reconhecemos os nossos desejos, as nossas vontades. Uma vida foi gerada em meu ventre consagrando todo o amor que transbordava.

2015-02-12-22-48-39_deco

Sempre quis ser mãe. Eu, Carolina. Minha amiga Gabriela, também. Mas muitas mulheres não. É uma questão de escolha. É possível ser feliz sem filhos.

Engravidar não é tão fácil quanto pode parecer. Apesar de conhecer quem engravidou na primeira vez. Mas para que a fecundação ocorra é necessário o alinhamento de diversos fatores. Uma amiga com todos os exames normais passou três anos e três meses tentando. Outra (com dificuldade para engravidar) desistiu depois de dez anos de tentativas, inclusive com FIV.

E o aborto? SOU CONTRA.

Nunca precisei pensar no aborto como uma opção.

Mas muitas mulheres se deparam com esse fantasma.

Quantas? Não sei. O fato é que decidem interromper uma gestação.

E quer saber? Lamento profundamente saber que isso existe, apesar de ser uma realidade distante da minha.

Idealizo o momento da concepção como um sopro de vida e não somente um amontoado de células em desenvolvimento.

Como seria perfeito se cada ser concebido florescesse de uma história de amor e respeito.

Às vezes, um filho é fruto de uma relação e não de um relacionamento. E isso independe de classe social ou nível de (in)formação.

Ops, engravidei! E agora?

Não pode criar? Coloca para adoção.

Uma história assim saiu na revista Marie Claire naquela sessão Eu, leitora. A garota do interior foi para a capital, engravidou e levou a gestação até o fim. Quando o bebê nasceu, ela deu. Depois voltou para sua cidade e nunca ninguém ficou sabendo.

Ou então, …

Fictícia é agnóstica e não quer engravidar. Nunca na vida.

É queridinha, mas você nasceu com útero e é fértil.

Por isso mesmo, eu me cuido. Tomo remédio e uso preservativo.

Mas aconteceu, alguma coisa falhou e ela engravidou.

Pagou um aborto clandestino e morreu.

Aqui no Brasil, aborto é crime. Exceto, em casos de estupro, risco de morte para a mulher ou anencefalia.

Por que legalizar o aborto

Nosso país é um Estado laico, ou seja, as questões religiosas não podem determinar políticas públicas.

Legalizar o aborto não vai aumentar à estatística. Vai reduzir a mortalidade das mulheres. Uruguai e Cuba são exemplos disso.

Descriminalizar o aborto não vai mudar a minha opinião contrária ao ato. A lei não é para mim.

Independente da legislação, aborto existe. Infelizmente. O mundo não é perfeito.

Demorei para entender isso, mas agora consigo separar as histórias.

A maternidade e o medo

ameom

Calma! Sentir medo é normal. Completamente.

Amor, raiva, tristeza e medo são emoções primárias.

Entretanto, se o medo atrapalhar a sua vida: alerta vermelho.

Durante a gravidez, surgem dúvidas de todos os tipos.

Por mais que a gente leia e se informe sempre há uma pontinha de medo.

É inevitável não se deparar com o desconhecido.

Naturalmente, fui driblando cada dor, susto ou ansiedade.

Depois que Théo nasceu o meu primeiro medo foi dirigir sozinha com ele.

Eu sempre dirigi mas bateu uma insegurança nos primeiros dias. Superei.

Depois… Quando ele estava com dois anos eu enfrentei um problema de saúde.

Um dia eu falei para o médico sobre meu medo de morrer.

E ele respondeu assim: coisa de mãe.

Na verdade, eu tinha medo até de pegar uma gripe.

Com o tempo, a sensação do medo foi perdendo a força. Ufa!

E vocês, quais os medos apareceram depois da maternidade?

Vamos decorar e ajudar

Eu amo decoração de casa (brincar de casinha) e acho que um quadrinho pode salvar uma parede.

Se você também tem esse mesmo bom gosto e quer ajudar a quem precisa, veja que como pode ser simples!

A loja AmoMuito acaba de lançar AmoPrintables, que reverte a renda da venda dos quadrinhos para instituições carentes.

A ideia é que toda a renda arrecadada com a venda seja revertida para a instituição social Abrigo Evangélico da Pedra de Guaratiba, excluindo taxas e impostos. A doação será em forma de alimento, produtos de higiene e outras necessidades básicas.

A maioria dos quadrinhos é criação da própria AmoMuito.com, embora alguns deles sejam resultados de parcerias, como a com o designer Lucas Pamplona.

Você faz a compra online e baixa o arquivo para imprimir seu printable e emoldurar. Os preços variam entre R$5 e R$10 e podem ser adquiridos nos tamanhos A3, A4 e A5.

mae-flower filhos-melhores-branco-indiretas-maternas agora-temos-tudo-preto-branco-carinhasser-avo-e-ser-mae-com-acucar-rosa

Dia 26 é o Dia da Vovó, fica a dica!

“Se você empodera uma mãe, empodera um país”

Essa semana eu li uma matéria sobre um homem que revolucionou um costume na Índia.

Lá a menstruação é um tabu e atrapalha a vida das meninas que não vão à escola nos dias da sangria.

Além disso, as mulheres também não trabalham durante o período e nem preparam comida.

Elas usam trapos velhos porque os absorventes descartáveis custam caro.

Muruga percebeu o impacto dessa tradição e buscou uma maneira de mudar o hábito.

Ele enfrentou a falta de conhecimento e ainda foi rejeitado pela mulher, a própria mãe e a comunidade.

Quinze anos de pesquisa e o resultado: uma máquina que fabrica absorventes higiênicos baratos para mulheres da zona rural.

Fui criado por mãe solteira. Eu vi como minha mãe lutou para me criar, então eu quis fazer isto para ajudar outras mulheres a ganhar a vida para sustentar suas famílias. Se você empodera uma mãe, empodera um país.

muruga

Super Mãe de Negócios

Recentemente, recebi este e-mail de uma leitora:

Olá Carol,

Meu nome é Catia Krug, sou criadora do site SuperMãe de Negócios, e conheci o Blog Palavra de Mãe há alguns meses.
Gostei muito do artigo “Uma mãe ajuda outra”, foi ele que me levou até o seu site!

Mas hoje estou lhe escrevendo pois o site Empreendedorismo Rosa acabou de publicar um artigo meu onde falo sobre a reclamação tão comum entre as mamães que é a falta de tempo para começar o próprio negócio.

Acredito que as mães seguidoras do Blog Palavra de Mãe pudessem se beneficiar deste conteúdo que criei com muito carinho e dedicação.

Ficarei muito feliz se o artigo for digno de ser compartilhado com as suas leitoras! :)

Grande abraço,

Catia Krug

Catia, como agradecer o seu contato espontâneo?!

Seu interesse em compartilhar o artigo com as leitoras do blog.

Muita gentileza da sua parte e, é claro, que ele é digno deste post.

Continue encorajando as mulheres sonhadoras.

Nós precisamos mesmo de um “puxão de orelha”!

Estamos acostumadas a reagir às situações do mundo ao invés de criar as experiências que desejamos. Muitas vezes temos a sensação de que não temos controle sobre a nossa própria vida… Mas eu garanto que tomar as rédeas do seu tempo é possível e mais fácil do que você pensa!

Se você quer que as coisas mudem, você precisa mudar algumas coisas…

Primeiro, deixe eu contar sobre minha louca vida. Somente em 2013 moramos em quatro países diferentes: Índia, Alemanha, Brasil e China. Fizemos duas mudanças intercontinentais, sempre viajando com criança e gato a tiracolo.

Até aí tudo bem, certo?

catia-krug

Acontece que há mais ou menos um ano, quando ainda morava na Índia e curtia a licença-maternidade, me apaixonei pela ideia de construir um negócio que ajudasse outras mulheres. E, por causa da vida nômade, decidi que seria pela internet. Comecei a pesquisar sobre empreendedorismo no Brasil e claro que não demorou nada para eu pousar nos campos férteis do Empreendedorismo Rosa, que desde então tem sido grande fonte de inspiração e informação.

Mas nem tudo são flores…

Quando estávamos na Alemanha, em meados do ano passado, tive uma crise de nervos. De uma hora para outra eu não tinha mais tempo para trabalhar no meu projeto, meu sonho, por não dispor de ajuda com a Luisa, na época com menos de 2 anos. A frustração tomou conta de mim…

Parecia ser uma situação legítima – uma mãe que não tinha tempo por causa da criança.

Mas eu precisava fazer alguma coisa para sair daquele buraco negro psicológico em que me encontrava. E a virada veio com um puxão de orelha…

Você também acha que não tem tempo para mais nada? Hummmm…

Depois de falar sobre minha falta de tempo por uns 20 segundos com o meu mentor, Bob Proctor, ele me interrompeu com sua voz poderosa que quase me jogou contra a parede:

“Se você não governar as circunstâncias, as circunstâncias governarão você!”

Imagine a minha cara (e o tamanho do meu beiço). Mas era exatamente isso que estava acontecendo! Eu estava deixando situações externas ditarem a minha vida. Então decidi encontrar uma forma de dedicar um tempinho ao meu sonho e finalmente transformá-lo em um projeto. Era tudo o que eu queria. Mas ainda estava paralisada, pois tinha muita coisa que precisava ser feita e não sabia por onde começar.

Foi quando Bob me deu mais uma lição:

“Comece com o que você tem, de onde estiver, da forma que puder.”

Meu Deus, como isso foi libertador! Essa é a fórmula para driblar as circunstâncias.

Comece com o que tem…

Eu tinha uns 10 minutos por dia para trabalhar no meu projeto, mas isso foi suficiente para eu me empolgar e logo comecei a ter mais ideias de como conseguir mais tempo. Para quem achava que não tinha nem um minuto, não demorou para eu me ver dedicando umas boas horas por semana ao meu projeto. Abdiquei de algumas coisas, mas no final me sentia muito mais feliz.

De onde estiver…

Embora meu sonho seja algo gigantesco, sei que o segredo é dar passinhos de bebê, todos os dias. Me pergunto sempre: o que eu posso fazer hoje? Às vezes escrever um e-mailzinho ou dar um telefonema é o suficiente para considerar a missão cumprida naquele dia. A sensação de fazer tudo que está ao meu alcance já é realizadora e motivadora.

Da forma que puder…

Eu tive que aprender a adaptar minha agenda rapidamente, pois, depois do piripaque na Alemanha, vieram várias viagens e situações diferentes, mas eu não queria deixar a peteca cair e fazia todo o possível para avançar consistentemente em direção ao meu sonhado negócio. Sendo assim, eu aprendi a fazer o que pudesse, do jeito que pudesse. Afinal, como dizem por aí, feito é melhor do que perfeito!

E agora estou, há menos de um ano daquela crise de nervos, escrevendo um artigo para um dos maiores sites de empreendedorismo feminino no Brasil, que tanto me ajudou a chegar até aqui!

O truque é: não espere que as circunstâncias sejam perfeitas e que todos os planetas estejam alinhados (ou a casa em ordem!). O que você pode fazer hoje em 10 minutos que pode levar você para mais perto do seu sonho? O importante é colocar-se e manter-se em movimento, priorizando você e aquilo que você quer trazer de bom para este mundo!

Deixe seu comentário, quero saber qual é o passo que você vai dar ainda hoje!

Castelo de papelão

Um dia Théo me pediu uma caixa de papelão.

Ele me deu uma aula de sustentabilidade.

Precisamos reduzir, reutilizar e reciclar. (Théo)

Quarta-feira, consegui uma caixa no trabalho!

caixa

Trouxe-a para casa e quando ele viu ficou tão animado que queria fazer imediatamente.

Expliquei que era melhor deixar para o final de semana e ele concordou em esperar.

A caixa passou a ser uma atração e ele até chamou o vizinho para conhecer.

Fez tantos planos pensando em quanta coisa ela poderia ser transformada.

A  ideia principal seria um foguete, mas acabou virando um castelo.

castelo-de-caixa

Crianças têm verdadeiro fascínio por caixa de papelão. É incrível!

Ela pode virar um barco, um foguete, um carro ou o que mais se imaginar.

E não é diversão só para os meninos. Meninas também criam!

Théo ficou todo empolgado com a minha ajuda (cortei a caixa).

Mamãe, você está prestes a virar uma artista.

Vamos para a França e ficaremos em cartaz!

A escolha é das estrelas

Hoje eu li em um site de celebridades que Ana Paula Tabalipa espera o quarto filho (a primeira menina).

A matéria dizia que a atriz de tão supersticiosa antecipou o nascimento do mais velho para que ele não fosse virginiano. Moral da história: UTI Neonatal.

Ontem a imprensa noticiou o nascimento do Theo, filho da Sandy & Junior.

Discreta como sempre, a cantora disse que a cesárea foi tranquila e pediu privacidade.

Na contramão, está Wanessa Camargo na capa da CARAS apresentando o segundo filho.

João Francisco nasceu no último dia 19 de parto normal (VBAC). #wanessapariu

Em entrevista à revista a cantora declarou:

Apesar da bagagem que eu tinha da gravidez de José Marcus, foi tudo diferente, pois desta vez consegui realizar meu sonho: ter um parto normal.

E o marido (pai dos filhos) completou:

Wanessa é batalhadora, uma mãe guerreira. Ficou por quase 20 horas em trabalho de parto e, em nenhum momento, abandonou sua vontade.

***

Parabéns Wanessa!

Perdeu o medo e CANTOU para aliviar a dor.

Que você possa inspirar outras mulheres.

pintura-tela

Meu querido diário – Parte II (resumida)

Como o expediente hoje era até o meio dia em virtude do jogo da Copa aqui em Natal, levamos Théo para o trabalho.

Almoçamos e fomos para o cinema assistir Como Treinar seu Dragão 2 (eu dormi praticamente o filme inteiro). zZzZzZz

Depois, visitamos a exposição ILUMANIDADE que mostra a difícil realidade de crianças ao redor do mundo.

Quem puder ir, vai até o dia 29 lá no Natal Shopping.

vida

Eu também tinha planejado um passeio pelo Festival Gastronômico Junino (último dia hoje) para curtir a noite de São João, mas está um friozinho tão bom que a gente trouxe milho cozido para comer em casa.