As emoções podem ser formadas ainda no útero

Quem é mãe já ouviu do pediatra: como foi a gestação/ foi planejada?

Desde a concepção no útero materno, o mecanismo automático de nossa mente inconsciente grava tudo que se passa conosco. Grava as emoções da mãe, seu estado de espírito, sua aceitação ou não da gravidez em curso…

Esse trecho do livro Amor e libertação, lançamento de junho da editora Paulinas, nos mostra a importância de saber o início da vida de cada ser humano.

O autor, Carlos Afonso Schmitt, ensina que com amor e libertação podemos reescrever a nossa própria história.

Muitas vezes, insistimos em cultivar emoções negativas que vão se transformando em culpa, mágoa e ressentimento. Sentimentos que vão travando nossa vida e nos impedindo de seguir novos caminhos.

O livro apresenta o poder curativo do perdão. Através desse ato é possível se libertar das amarras do passado. Dar um novo olhar, ressignificar. Uma leitura excelente para quem busca autoconhecimento e evolução.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s