Ela teve hiperêmese gravídica, hipovitaminose e um parto normal

Aos dois meses eu tive uma hiperêmese gravídica. Enjoei tudo na vida, não conseguia nem tomar água. Enjoei ar condicionado, não comia nada, tinha que ser internada para ser medicada todos os dias. Litros de soro, vitaminas e complexo B, sendo furada várias vezes para conseguir acesso pela desidratação. Horrível, mas por ela eu poderia ser furada 100 vezes se fosse preciso. Tive infecção urinária, já que não conseguia tomar água e colocava tudo para fora, só conseguia ingerir o mínimo. Algumas vezes, era medicada em casa com uma enfermeira, mas a maioria no hospital, praticamente todos os dias!!! Com isso, tive uma hipovitaminose da vitamina B, que afetou minha função motora, muita dor nas pernas, mãos, câimbras, dormência e muitas quedas (sim, eu não conseguia andar sem ajuda de alguém). Sofri minha última queda com oito meses, até para tomar banho tinha que ir acompanhada com medo de cair no box do banheiro. Muita luta, choro, hospitais, furadas, medicamentos e sofrimento. Vim conseguir comer com quase sete meses, poucas coisas. Tinha noite que eu chorava para comer qualquer coisa e conseguir ficar com isso na barriga. Resultado: era a madrugada vomitando e idas à maternidade. 😭😭 Minha mãe, esposo, família enfim, todos sofriam juntos! Perdi 15 quilos grávida. 😱 Queriam tirar minha bebê a partir das 35 semanas, mas eu sabia que ia conseguir ter parto normal quando ela estivesse pronta! Deus me abençoou tive Valentina de 40 semanas e dois dias de parto normal, com peso e saúde excelente! Eu associava que precisava ter forças nas pernas, mas a força vem de dentro é surreal, fiquei em transe totalmente. Várias vezes gritava que não ia conseguir, duvidava da minha própria capacidade de parir toda hora, meu marido e minha mãe foram fundamentais no meu trabalho de parto ativo. A caminhada foi difícil mas eu consegui, hoje ela está com seis meses de pura gostosura e saúde! E a minha palavra principal é GRATIDÃO a esse Deus maravilhoso que não me deixou desistir de lutar em nenhum momento pela minha baby, onde tantas vezes eu duvidei da minha própria capacidade de parir!!! O que eu quero dizer com esse texto? Apenas que o extinto de mãe supera tudo e qualquer problema.

Relato por  Jéssica

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s