Pediatra fala sobre hipoglicemia neonatal

Olá, hoje falarei da hipoglicemia neonatal, que é quando há “pouco açúcar (glicose) no sangue” do recém-nascido.

Esse açúcar é muito importante pois é um dos combustíveis que permite o funcionamento do nosso corpo, especialmente o cérebro, que só sabe utilizar a glicose.

Os valores normais são muitas vezes questionados e é determinado por cada serviço, mas normalmente esse valor é entre 40-45.

Os bebês que precisam ser monitorados por apresentarem maior risco de desenvolver hipoglicemia são: prematuros; bebês muito grandes (maiores de 4kg); filhos de mãe diabética; crianças com restrição de crescimento intra-uterino; filhos de mãe que fizeram uso de álcool e drogas durante a gestação; bebês que tiveram desconforto respiratório nas primeiras horas de vida.

Desconfie de hipoglicemia quando o bebê estiver muito molinho, apático, com tremores ou convulsões.

O diagnóstico é realizado por fitas que medem a glicose e que são feitas regularmente nas crianças com algum risco.

Quando identificado a hipoglicemia deve-se iniciar a administração de glicose na veia ou por boca e transferir a criança para a UTI.

Então, fica a dica: não deixe seu bebê sem mamar por mais de 4 horas. Se ele estiver muito sonolento, acorde-o (tire a roupa, mexa nas bochechas, coloque gotas de seu leite na boca para ele sentir o gosto, etc).

 Dra. Raquel Helena Siegel Noronha

Pediatra CRM-AM 6311

Rua Rio Purus, 1095. Manaus/AM

(092) 3081-0902

Anúncios

2 comentários em “Pediatra fala sobre hipoglicemia neonatal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s