Você sabe o que é gengivite gravídica

 

Sou Geórgia Faria, dentista e professora! Trabalho a maior parte do meu tempo com crianças no consultório e será um prazer compartilhar com vocês algumas dicas nesse blog tão lindo que tive o prazer de descobrir recentemente. Além de dentista, sou primeiro mãe torta de uma moça de 16 anos, mãe em tempo integral de um príncipe de 2 anos e 10 meses e agora, futura mãe de uma fofura de 4 meses que está na minha barriga!

Resolvi começar com um post para mamães de “mini-criaturinhas” que ainda estão dentro do tão aconchegante e seguro ventre materno! É bem verdade que, nesta fase, tomamos muitos cuidados extras com nosso corpo e muitos deles são bem conhecidos e estimulados pelas obstetras no pré-natal. O que, por vezes é deixado de lado, tanto pelas mamães como também por algumas obstetras, é a condição bucal da futura mamãe!

Sim, isso mesmo, a condição bucal! As mudanças hormonais podem causar edema e sangramento gengivais. É o que chamamos de gengivite gravídica! Que pode piorar, chegar aos tecidos mais profundos que sustentam os dentes e se tornar uma PERIODONTITE.  Esse desconforto causado pelos sintomas já seria péssimo só pelo fato de dificultarem uma boa alimentação, quando, nesta época, ela tem que ser a melhor possível! Mas não é só isso!

As bactérias presentes na boca e acumuladas nas bolsas gengivais que ocorrem na doença, causam inflamação e, por isso, nosso corpo produz citocinas. Estas tais citocinas penetram na corrente sanguínea e podem causar doenças cardiovasculares mortais. Além das alterações cardíacas, a presença em grande número de citocinas mostrou aumento no risco de desenvolvimento de diabetes mellitus, aumento do risco de aborto, parto prematuro, recém-nascidos de baixo peso e pré-eclâmpsia.

Claro que, nenhum aumento hormonal sozinho é capaz de encher a boca de bactérias! É preciso que a higiene bucal não esteja muito boa e, sobretudo nos primeiros meses, quando o sono e os enjoos nos vencem, é natural que isso ocorra! Portanto, mamães e futuras mamães, durante a gravidez a higiene bucal tem que ser redobrada e não custa nada incluir nos exames pré-natais, uma consulta odontológica para acompanhar a condição da gengiva e fazer o controle da placa bacteriana periodicamente!

Espero que tenham gostado e que caprichem na escovação não só na gravidez, mas, principalmente, nela! Se quiserem saber mais detalhes sobre o tema, leiam o artigo: “Doenças periodontais e complicações obstétricas: há relação de risco?”, publicado na Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. (daqui)

unnamed

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s