Gestar, parir e amamentar

Sim, nós podemos!

Faz parte da natureza feminina.

E eu tenho o maior orgulho de ser mulher.

Mesmo que os hormônios me levem à loucura.

A fertilidade me proporcionou ser mãe.

Experiência unicamente transformadora.

Gestar foi maravilhoso e amamentar: incrível.

Mas eu não pari (saiba mais aqui).

Pois cesárea não é parto, é cirurgia!

O parto pode ser normal ou natural (sem intervenções).

Ambos são via vaginal, mas o primeiro, a grande maioria das vezes, é anormal (?).

A parturiente fica deitada durante o trabalho de parto (posição que dificulta o processo de dilatação do colo uterino).

Um pessoa faz o exame de toque a todo instante (desnecessário).

Falam para fazer força antes do período expulsivo (aumenta a dor durante as contrações).

Aplica-se ocitocina para acelerar (e aumentar as dores) o parto, depois vem o que eles chamam de cortezinho (episiotomia) e a famosa Manobra de Kristeller.

Mas se ainda assim o bebê não passar pelo canal, tem o fórceps (causando cortes e machucados no bebê).

Esses são alguns dos procedimentos que fazem parte do nosso cenário obstétrico.

Infelizmente, muitos são casos de violência obstétrica. Sim, ela existe (aconteceu com a Luciana e a Marcela).

Foi diante dessa realidade que surgiu o movimento pela humanização do parto, no qual a mulher é a protagonista do momento (dela).

Começou como um trabalho de formiguinha que muitos achavam modismo e poucos sabiam o que de fato era.

Torço para que no futuro a expressão parto humanizado deixe de existir e fique só o parto mesmo.

Mas para que essa mudança ocorra é preciso que haja informação (em todos os meios).

Já critiquei o Bem Estar mas hoje estou orgulhosa do Mais Você.

O programa avançou no assunto o que me deixou muito feliz.

Eu me lembro quando a primeira neta da Ana Maria nasceu (de parto natural domiciliar), em 2011.

Recentemente, Mariana (filha da Ana), foi mãe novamente. Nasceu, no jardim de casa, Maria.

A vovó coruja anunciou emocionada a chegada da netinha e isso, certamente, motivou a pauta de hoje.

Parabéns e obrigada, Ana! Você deu um ACORDA MENINA em muitas mulheres!

E se você não estava em casa de manhã e também perdeu o reprise no canal Viva, assista tudo aqui!

O importante é divulgar o Parto como fisiológico e Natural e que a ciência serve para ajudar a corrigir alguns desvios da seleção natural apenas! A grande arte da obstetrícia é estar apto e treinado para identificar esses desvios e ajudar a corrigi-los e nas demais ocasiões, que são a maioria, apenas observar e contemplar a grande arte da natureza!

Braulio Zorzella – obstetra especialista em parto natural (quase dois mil).

pintura-na-barriga

Pintura na barriga feita pela artista plástica Itaiana Battoni.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s