Rumo ao VBAC domiciliar planejado

Silvana tem 33 anos e é casada há 12. Mãe da Ana Beatriz (4) e grávida de 16 semanas.

Sua primeira filha nasceu de uma desnecesárea.

Na hora em que o médico cortou minha barriga, Ana Beatriz subiu até debaixo das minhas costelas, se é uma reação comum não sei, mas a sensação que me dava era como se ela quisesse se esconder. Após algum tempo ouço a médica assistente dizer ao meu médico “Ela não quer sair” e todos ríamos. Na época achei muito engraçado, a minha filha não devia estar achando nenhum pouco engraçado. Ela se segurava no útero, depois no cordão umbilical e enfim conseguiram arrancá-la para fora de mim.

[…]

Ao contrário de muitas pessoas, tive uma excelente experiência com a cesárea. Tive uma recuperação muito rápida, indolor, mamãe dizia que nem parecia que tinha feito cirurgia, com 24h tive alta. Minha filha nasceu saudável e eu estava muito feliz. A felicidade da ignorância.

Grávida outra vez, surgiu o desejo de parir e ela está se preparando para um parto (VBAC) domiciliar planejado.

Para contar sobre sua decisão, criou um blog que estou acompanhando e torcendo para essa conquista de uma mulher empoderada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s