Vencendo uma batalha

fer-costa

Fernanda é mãe da Maria Ivete (2 anos). Ela é daqui de Natal e há quatro anos mora em Fortaleza.

Ano passado, aos 28 anos, foi diagnosticada com um câncer de mama.

Na época, ela amamentava e já tinha sentido um nódulo, mas pensou que fosse um ducto entupido.

Ainda assim, a preocupação existia, pois perdeu a mãe com câncer de mama, quando tinha um ano.

Era quarta feira de Cinzas, quando Fernanda ligou para desabafar com a irmã – enfermeira obstetra.

Dois dias depois, fez uma ultra mamária e o suposto nódulo foi revelado.

Começou a fazer uma bateria de exames e passou por consultas com quatro conceituados mastologistas do Ceará.

Ela estava em busca do melhor tratamento para o diagnóstico de um carcinoma ductal invasivo grau II.

No dia 05 de março, iniciou a quimioterapia com um ciclo de 21 dias. Fernanda teve alguns efeitos colaterais: mucosite na boca, tonturas, náuseas, dores nas pernas, dores de cabeça, baixa imunidade e irritabilidade.

Depois da primeira aplicação e em decorrência da alimentação fora de casa teve leucopenia febril e ficou internada por três dias. Recuperada, procurou uma nutricionista e passou a seguir tudo com muito cuidado. Afinal, boa alimentação e higiene dos alimentos fazem diferença no tratamento.

Ela também se consultou com oncologista e tirou dúvidas com mais de um cirurgião reparador.

Mas não achou necessário fazer acompanhamento psicológico, mesmo o hospital oferecendo profissionais para os pacientes em tratamento.

Por considerar a informação importante, ela passou a ler sobre o assunto e encontrou diversas associações, ONGs e sites oncológicos como o Oncoguia.

Ela também criou uma página no Facebook para compartilhar com outras mães e mulheres a rotina do tratamento e o dia a dia com a filha e o esposo. Além de notícias sobre o assunto.

Em Diário de uma Mãe, ela priorizou a importância de três Fs: foco, força e fé. Foco no tratamento, força diariamente para prosseguir e muita fé, a fé da cura e a fé em Deus.

Fernanda procurou continuar com suas atividades domésticas e cuidados com a família, dosando o descanso, o controle da temperatura e pressão.

Fez mastectomia nas duas mamas, perdeu o cabelo mas não abandonou a vaidade. Usava assessórios e maquiagem (cílios postiços) para realçar a beleza. Não gostou de usar peruca, em compensação, fez uma coleção de lenços.

Essa mulher guerreira e forte venceu a luta, mas a batalha continua.

Em 28 de abril, Fernanda postou a selfie da última quimioterapia.

selfie-fer

Mas hoje anunciou que as contas estavam erradas e ainda restavam duas sessões para realmente terminar o tratamento.

***

Fer, querida!

Você tem  o sorriso de gente feliz.

Nos verdes dos seus olhos têm verdade.

Você enfrentou um gigante e venceu.

A vida é surpreendentemente incrível.

Sua mãe te deu a vida no sentido literal.

É uma história triste.

Mas veja como a tudo você supera!

Continue retirando os espinhos das flores.

Maria Ivete tem uma linda colheita pela frente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s