Refletindo sobre a vida

Em 2005, eu fiz uma matéria sobre anencefalia.

Na época, discutia-se na cena social a legalização do aborto nesses casos.

Assunto polêmico, pois envolve questões jurídicas, éticas, médicas e religiosas.

Em 2012, o STF autorizou o procedimento que permite a interrupção da gestação de anencéfalos.

Segundo a OMS, o Brasil é o quarto país do mundo em partos de fetos anencefálicos, atrás apenas do México, Chile e Paraguai.

Nosso país é um Estado laico, pois as questões religiosas não podem determinar políticas públicas.

Indicar o parto como uma porta de saída é a única opção para essas mulheres?

E se elas quiserem continuar com a gravidez, existe apoio no sistema?

Com essas dúvidas, pesquisei e resolvi partilhar este artigo.

Antes de terminar, eu posso dizer que não, eu não sei o que faria nessa situação.

Saber que seu filho pode nascer e morrer em três minutos, quarenta e oito horas ou dois anos.

A Vitória de Cristo ultrapassou as expectativas da medicina e mostrou que a vida é mesmo um milagre.

vento

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s